DIA 2 PINK MARTINI feat. CHINA FORBES

PINK MARTINI feat. CHINA FORBES

2JULHO

A banda Pink Martini é certamente um exemplo de ecletismo ao serviço da melhor música. O conjunto de Portland, formado por oito elementos, oferece uma mistura de jazz, pop, world music, música clássica, com influências que vão desde de nomes como Edith Piaf ou Cole Porter aos grandes mestres da música latina. Thomas Lauderdale juntou a compositora e cantora China Forbes pouco tempo depois de ter tido a ideia para Pink Martini, e logo começaram a fazer música juntos. O primeiro grande sucesso chegou com “Sympathique”, editado em 1997. O tema foi um sucesso em França e ainda hoje é recordado, mais de vinte anos depois, principalmente em reivindicações de trabalhadores, onde se tornou um hino graças a versos como “Je ne veux pas travailler”. Desde aí não pararam de experimentar, de arriscar, de fazer diferente, editando vários discos, vendendo milhões de cópias em todo o mundo e atuando um pouco por toda a parte. O nono disco da banda, “Je dis oui!”, editado em 2016, conta com as vozes de China Forbes, Storm Large, Ari Shapiro, a guru da muda Ikram Goldman, a ativista dos direitos civis Kathleen Saadat e Rufus Wainwright. Esse registo é cantado em vários idiomas, como é comum nos trabalhos de Pink Martini, e, neste caso, também em português, graças à interpretação do tema “Solidão” de Amália Rodrigues. A diversidade de vozes e de línguas afirmam o caráter inclusivo, colaborativo e universal do grupo. Em 2019 Pink Martini colaborou com Meow Meow em “Hotel Amour” e editou o EP “Besame Mucho”, com as vozes convidadas de Edna Vazquez, Tomorrow ou Jimmie Herrod. A banda não pára e durante o período pandémico editaram dois singles escritos por Thomas Lauderdale, China Forbes e pelo produtor Jim Bianco: “Let’s Be Friends” e “The Lemonade Song” já rodaram mais de oito milhões de vezes no Spotify desde então. Depois da pandemia, os Pink Martini regressaram também aos concertos em todo o mundo, oferecendo ao público uma experiência inesquecível, tal como aquela que se viverá no dia 2 de julho, na próxima edição do Festival Jardins do Marquês – Oeiras Valley.